5_dicas_para_aumentar_a_produtividade_da_sua_equipe_de_RH.jpg.jpeg

5 dicas para aumentar a produtividade da sua equipe de RH

A busca por produtividade tem sido uma constante dentro do universo corporativo, exatamente por ser indispensável à competitividade das empresas, diante de um mercado cada vez mais exigente. E para aumentar a produtividade, não basta investir apenas em máquinas e equipamentos ou na contratação de novos profissionais.

Na verdade, o desempenho das equipes depende muito do estilo de gestão adotado, dos programas destinados à qualificação desses colaboradores, da padronização dos processos, da racionalização dos recursos, da introdução de soluções tecnológicas e do aporte em infraestrutura.

Neste contexto, um RH estratégico é fundamental para a obtenção do sucesso das organizações. Por meio de uma participação ativa, esse novo RH deve planejar ações direcionadas ao capital humano, à atração e retenção de talentos, à capacitação e à formação de times de alta performance.

Por isso, a produtividade da equipe de RH também é necessária para atender a todas essas demandas, com eficiência e competência, dando suporte aos demais setores.

Para aumentar a produtividade, é preciso contar com uma gestão orientada a resultados e a pessoas. Então, confira 5 dicas que podem ajudar a melhorar o rendimento da equipe de RH.

1. Defina metas individuais e coletivas

Para uma gestão orientada à produtividade, é preciso assegurar que os colaboradores conheçam a estratégia da empresa e que todos compreendam a importância do comprometimento, da dedicação e do talento para a conquista de bons resultados. Assim, a estratégia corporativa deve ser traduzida em objetivos macro, que, por sua vez, precisam ser desdobrados em metas individuais e coletivas — envolvendo departamentos, gestores e equipes.

Vale lembrar que essas metas devem ser desafiadoras, porém coerentes com os limites de atuação, função e experiência de cada profissional. Paralelamente, é fundamental elaborar um planejamento completo, que serve como um guia para nortear as equipes.

E para incentivar ainda mais a produtividade, a sugestão é implementar um sistema de recompensas, baseado na conquista e na superação dessas metas. Deste modo, é possível valorizar o desempenho, reconhecer o engajamento e encorajar o senso de pertencimento. Neste caso, quando as metas são coletivas, há também o fortalecimento da cooperação e da colaboração.

2. Adote novas ferramentas e aposte em tecnologia

A adoção de novas ferramentas é mais uma iniciativa importante para aumentar a produtividade. Sistemas integrados, softwares de gestão, redes sociais colaborativas, dispositivos móveis e aplicativos, podem descomplicar muito o dia a dia da equipe
de RH.

Com uma infraestrutura adequada, é mais fácil otimizar o tempo, eliminar desperdícios e despesas, construir processos padronizados, gerenciar o conhecimento, criar um sistema de comunicação eficiente e dinâmico e ainda acompanhar os indicadores. Além disso tudo, as soluções tecnológicas centralizam as informações, mantendo-as atualizadas e acessíveis, de modo a simplificar a tomada de decisões.

Outra característica marcante do uso da tecnologia é a automatização de uma série de tarefas manuais. Deste modo, a equipe de RH pode ser designada a atividades realmente relevantes para a empresa. Ou seja, o capital intelectual e criativo dos profissionais passa a ser explorado de forma inteligente.

3. DesenvolvaGerenciando os pontos criticos - anuncio lateral um programa de treinamento completo

Os índices de produtividade estão intimamente relacionados à capacitação das equipes. Por isso, os programas de treinamento são tão importantes. Mas para que o programa seja realmente efetivo, é preciso atentar para algumas etapas.

O primeiro passo é realizar um levantamento detalhado das principais necessidades da empresa, incluindo as operações críticas, incidência de falhas, novos projetos, lacunas ou monopólios internos de conhecimento, reciclagens obrigatórias sobre normas técnicas e legislações.

Na sequência, é essencial considerar aspectos da cultura e dos valores corporativos, que devem ser reforçados entre os colaboradores. Por fim, ainda é preciso analisar o perfil dos profissionais, perceber talentos, preferências, aptidões e deficiências. Assim, é possível elaborar um plano de desenvolvimento completo e individualizado, com a finalidade de potencializar os pontos fortes e corrigir as fraquezas.

A personalização do treinamento costuma produzir efeitos incríveis, pois considera as diferenças e as particularidades encontradas nas equipes. Tenha o cuidado de desenvolver não somente habilidades operacionais, mas de preparar a sua equipe para conduzir a melhoria de processos e o gerenciamento de projetos, assim como a análise de indicadores e a execução de planos de ação.

4. Prepare a liderança

O estilo de gestão tem sempre uma grande influência sobre o desempenho geral. Por isso, é imprescindível identificar e preparar líderes legítimos, capazes de motivar, incentivar e inspirar seus liderados.

Essa preparação precisa abranger conhecimentos técnicos e gerenciais, capacidade de planejamento e execução, além do poder de decisão. Mas as competências comportamentais também devem fazer parte desse programa, com atenção especial para o equilíbrio emocional, autoconfiança, persuasão, resiliência, humildade, empatia, perseverança, comunicação interpessoal e a habilidade de construir relacionamentos produtivos.

Uma atitude positiva, que inclui bom humor, gentileza, entusiasmo e a preocupação com o indivíduo, também é importante para a criação de um clima organizacional colaborativo.

5. Aperfeiçoe a comunicação interna e incentive a participação

A qualidade da comunicação interna é determinante para aumentar a produtividade. Assim, é preciso definir estratégias eficazes para informar e engajar todos os profissionais. Para tanto, é fundamental investir nas soluções tecnológicas que agilizam a comunicação entre gestores e equipes e que garantam o compartilhamento de dados e de conhecimento com mais dinamismo.

De forma complementar, é importante criar outros canais, como newsletters, e-mails, jornais internos e até mesmo o tradicional mural de avisos. A linguagem, o conteúdo e a frequência também precisam ser planejados, de modo a assegurar a compreensão e a aplicabilidade das informações.

Neste contexto, os gestores têm papel decisivo, sendo que os líderes são sempre comunicadores competentes. E no quesito comunicação, estão também as reuniões gerenciais. Esses encontros servem para manter a equipe integrada e atualizada sobre prioridades, novas demandas e urgências. E para que sejam ainda mais efetivas, precisam ser organizadas com antecedência, com horários e agenda bem definidos, de modo a evitar a perda de tempo e de foco.

É preciso frisar, ainda, que as reuniões devem contar com a participação de todos, com a troca de ideias e opiniões, alinhamento de expectativas e esclarecimento de dúvidas.

Aumentar a produtividade da equipe de RH é essencial para o sucesso das estratégias corporativas. Assim, diversos fatores precisam ser avaliados e administrados. E cabe à empresa uma atuação direta em boa parte dessas questões, principalmente na manutenção do clima organizacional, na definição de metas estimulantes, no investimento em soluções tecnológicas e na preparação de seus líderes.

Por fim, é preciso aprimorar constantemente o modelo de gestão, atrair e reter talentos, promover o desenvolvimento dos colaboradores e apoiar a inovação. Somente deste modo será possível conquistar a produtividade e assegurar a satisfação e a motivação de todas as equipes.

Gostou do nosso post? Que tal compartilhá-lo nas redes sociais e manter outras pessoas bem informadas também?

Deixe uma resposta