4 soluções para o RH resolver seus problemas com as Leis Trabalhistas

O final do ano se aproxima e o que você mais vê são enfeites natalinos e a propaganda na TV do show de final de ano do Roberto Carlos? Não quero atrapalhar suas comemorações de final de ano — até porque este ano foi puxado —, mas eu preciso ser realista e te lembrar que é preciso (antes de curtir as festas e as férias em família) planejar o seu RH para o ano que vem. Ou você quer passar por tudo de novo em 2019?

Acredito que neste instante de segundo que te separou do primeiro parágrafo até aqui, você tenha refletido e chegado à conclusão de que deseja um ano mais tranquilo, com processos alinhados e conquistar mais tempo para realizar vários objetivos que está traçando, mesmo que sejam “simples” como conseguir acompanhar o filho nas suas tarefas da escola, caminhar no parque ou simplesmente curtir umas horinhas fazendo nada.

E antes mesmo que você argumente que é praticamente impossível cumprir com as leis trabalhistas, obrigações acessórias como eSocial, DCTFWeb, RAIS, CAGED, admissões, desligamentos, fazer a gestão de pessoas e ainda conseguir tempo para pensar em você, te convido a conhecer 4 ferramentas fundamentais para gestores de RH mudarem no cenário (positivamente) do seu RH em 2019.

Continue acompanhando o artigo produzido pela Metadados — empresa que desenvolve sistema para a gestão de Recursos Humanos — e entenda tudo sobre:

  1. Calendário do RH 2019
  2. Sistema de RH
  3. Checklists
  4. Indicadores de RH

Leis Trabalhistas no cenário atual

A cada ano novo, o sentimento de renovação é reafirmado, afinal, somos seres humanos que buscam o aperfeiçoamento e o desenvolvimento das habilidades em prol do bem-estar — pessoal e profissional.

No RH, especificamente, 2018 foi um ano muito turbulento. Iniciamos com a entrada da Reforma Trabalhista, que bagunçou muitos processos que estavam em andamento, trazendo um certo nível de insegurança na realização de processos até então simples de serem executados.

Ainda em janeiro, o eSocial entrou em vigor para as empresas de maior faturamento, causando um alvoroço entre os profissionais de RH, gestores e diretores de empresas.

Ao longo do ano, diversas alterações, principalmente de prazos, grupos e fases do eSocial continuaram impulsionando a onda de insegurança que já atingia empresas do Grupo 2.

É evidente que a lei trabalhista tem sido a grande responsável pelo cenário em que nos encontramos hoje. Muitas vezes, precisamos ultrapassar o horário do expediente para conseguir entregar a folha de pagamento, as obrigações acessórias dentro do prazo, os eventos do eSocial, etc. Se essa também é sua realidade, confira, a seguir, algumas ferramentas que ajudarão a sua gestão!

4 ferramentas [fundamentais] do RH

1. Calendário do RH 2019

Possuir um calendário com todas as obrigações do RH para 2019 é o primeiro passo para um ano mais tranquilo. Por meio da visão macro que propicia, o calendário oferece embasamento para ações estratégicas, além, claro das tarefas diárias e mensais do setor.

As obrigações trazidas pela lei têm prazos que devem ser respeitados. Descumprimento ou erros podem causar penalidades em forma de multas. Além disso, sabemos que com o eSocial, os prazos são ainda mais específicos e o envio dos eventos sem consistência também acarreta em prejuízos financeiros. Ninguém espera um 2019 com custos extras, não é mesmo?

E se você pensa que precisará criar esse calendário, você se enganou. Essa ferramenta confiável já existe e está pronta para uso gratuito aqui. Baixe com exclusividade. É só preencher o formulário abaixo


2. Sistema de RH

Pode parecer estranho, mas muitas empresas ainda não possuem um Sistema de RH — e estamos falando de 2019! Talvez, isso explique muito sobre a falta de tempo para nossa vida pessoal. Afinal de contas, sem automação dos processos, é inevitável a desorganização, a burocratização, o retrabalho e noites adentro.

Um Sistema de RH é capaz de qualificar o andamento de, praticamente, todas as atividades do RH, desde o ponto, benefícios, folha de pagamento, recrutamento e seleção, até a gestão de pessoas e as integrações bancárias e contábeis.

Em síntese, é possível ter:

  • Confiabilidade e segurança das informações;
  • Centralização e integração de dados;
  • Autonomia;
  • Suporte especializado;
  • Assertividade;
  • Praticidade;
  • Instantaneidade, e muito mais.

Além de todos esses benefícios, o Sistema de RH é o responsável pelas informações geradas ao eSocial. Você está seguro quanto a essa nova obrigação? Aliás, você já sabe como fará a transição de algumas obrigações que serão substituídas pelo eSocial? Antes que seja tarde demais, pense nisso e entenda que esta é a ferramenta fundamental para o seu RH — o quanto antes!

3. Checklists

Você deve estar dizendo: “Checklists são ferramentas que eu já utilizo no meu RH”. Mas calma. Não é exatamente desses checklists que estou falando. Acredite!

Sabemos que é muito comum o uso de planilhas para o controle de processos no RH. Além delas, os checklists passaram a ser instrumentos de trabalhos dos profissionais dessa área. O importante é conseguir distinguir quais dessas ferramentas estão agilizando ou atrasando o seu trabalho — eu diria que planilhas não são benéficas!

Os checklists como ferramentas para o RH auxiliam na organização interna do setor na execução de processos. Eles podem ser criados pelo gestor para descentralizar as informações e distribuir tarefas, bem como para acompanhar a ordem de cada obrigação.

Muitas empresas que desenvolvem sistema de RH possuem sua própria base de conhecimento, com diversos checklists e passo a passo do processo/obrigação dentro do sistema. A orientação do processo é essencial para a conclusão rápida e efetiva.

4. Indicadores de RH

Por último, mas totalmente importantes são os indicadores de RH. Conhecidos no mundo todo e utilizados por muitas áreas, os indicadores apresentam a real situação da corporação. São considerados a “inteligência” da empresa.

É comum vermos empresas mensurando seus indicadores de RH de forma manual.  Calculam à mão, por meio de diversas planilhas, e chegam a um indicador. Para esse processo, é despendido um certo tempo do profissional. Afinal, é preciso cruzar muitos dados. Contudo, ao finalizar o levantamento, as informações já não são as mesmas, pois o que aconteceu há um dia, já não é mais. Os dados mudam em questão de segundos.

Para que isso não aconteça mais no seu RH em 2019, é possível contar com a ferramenta de indicadores de RH que apresenta de forma prática, em tempo real e por meio de gráficos, a visão atual dos seus indicadores financeiros, de gestão, riscos trabalhistas, eSocial, como:

  • Índice de rotatividade (Turnover);
  • Absenteísmo;
  • Índice de retenção de talentos;
  • Tempo médio de empresa;
  • Custos de rotatividade;
  • Produtividade;
  • Avaliação de aprendizagem;
  • Investimento em treinamento;
  • ROI;
  • Índice de reclamações trabalhistas;
  • Clima Organizacional;
  • Custo per capita de benefícios;
  • Relação horas extras e horas trabalhadas;
  • Folha de Pagamento e muito mais!

E então, ficou mais claro para você como é possível construir um RH mais prático em 2019 e conseguir realizar toda a sua listinha de desejos? Aproveite para baixar a primeira ferramenta agora. Basta clicar aqui!

Desejamos sucesso!