Dia do amigo: amizade no trabalho x produtividade - Blog do RH
Metadados

Dia do amigo: amizade no trabalho x produtividade

Os relacionamentos de amizades na sua empresa têm afetado a produtividade positiva ou negativamente?

Há tempos, as relações no trabalho deixaram de ser apenas uma questão de networking e passaram a ser motivos de discussões sobre suas interferências na produtividade.

Sabe-se que possuir boas relações no ambiente corporativo pode trazer maior segurança, engajamento, troca de ideias saudáveis e, por consequência, melhores resultados. Além disso, a amizade pode deixar o ambiente de trabalho mais leve. Afinal, trabalhar com quem se tem afinidade é muito melhor do que com quem não nos identificamos, não é mesmo?

É preciso lembrar que existe também o lado não tão bom de se ter amigos no trabalho, visto que em momentos de decisões deverá haver a imparcialidade, assim como é preciso separar coleguismo de amizade.

Os relacionamentos de amizades na sua empresa têm afetado a produtividade positiva ou negativamente? Como você, gestor, profissional de RH ou colaborador vê a amizade no trabalho?

Para celebrarmos o Dia do Amigo, comemorado no dia 20 de julho, elaboramos este artigo que trará dicas infalíveis para que as amizades sejam sim um fator de produtividade e que não atrapalhem o andamento diário das atividades. Se você é gestor, veja como administrar essas questões no ambiente de trabalho. Boa leitura!

O trabalho e a amizade

Vivemos mais da metade de nossas vidas no local de trabalho e as amizades são consequências desse convívio. Isso não quer dizer que relacionamentos sejam ruins para o ambiente corporativo. Contudo, muitos líderes, gestores e colaboradores, independentemente do nível hierárquico que se encontram, enfrentam dificuldades para separar as relações de amizades do profissionalismo.

Neste sentido, é necessário frisar que a amizade traz, claro, muitos benefícios para a empresa, mas essas vantagens só serão possíveis com o cultivo do bom senso e maturidade. Por isso, separe o profissional do pessoal. Sabe-se que existem os momentos de descontração, do almoço com os colegas, programas em grupos, enfim. Mas há também os momentos em que é necessário agir com profissionalismo. O amigo e bom profissional é aquele que sabe separar as questões pessoais das profissionais, afim de não prejudicar a empresa, a si mesmo e as pessoas ao seu redor.

O mesmo vale para as chefias. Não é proibido ter amizades com subordinados, por exemplo. Porém, essa situação não pode dar privilégios ou benefícios a qualquer um dos dois.

Falando em chefias, o ideal é saber conduzir as amizades corporativas de seus subordinados. Primeiro, é preciso entender que mesmo sendo gestor, não é de sua responsabilidade controlar as amizades. Porém, se elas estiverem impactando na produção do seu setor, é interessante conversar individualmente com cada profissional e explicar a importância de distinguir colegas de amigos, dentro da corporação.

Outro detalhe muito importante para que as amizades sejam algo positivo dentro da empresa, é conseguir deixar da porta para fora as intimidades, assuntos paralelos ou intrigas. Da porta para dentro, amigos são profissionais e devem trabalhar para o crescimento da empresa.

Por fim, mantenha uma amizade corporativa saudável. Confira nossas dicas, resumidamente:

  1. Diferencie as relações: amigo é uma coisa. Colega é outra;
  2. Pode existir amizade entre chefias e subordinados. Porém, não deve haver favorecimento;
  3. Evite ao máximo as “panelinhas” ou se isolar;
  4. Se há segredos, guarde-os para si;
  5. Saiba separar vida pessoal e profissional. Evite contar detalhes;
  6. Intimidade e/ou amizade não devem atrapalhar os momentos de discussões sobre trabalho. Imparcialidade é a palavra-chave;
  7. Evite fofoca ou comentários paralelos;
  8. Desentendimentos pessoais ou situações da amizade devem ser resolvidos fora da empresa.

Relacionamento no Trabalho

Um estudo realizado em parceria com o CensusWide e a rede social LinkedIn, em 2014, com mais de 11.500 entrevistados de 14 países com idades entre 18 e 65 anos, revelou que as amizades no ambiente de trabalho deixam, efetivamente, os colaboradores mais felizes, motivados e produtivos.

Para 46% dos profissionais entrevistados, manter boas relações com os colegas de trabalho é algo que os fazem felizes. Além disso, tanto a Geração Y (18 a 24 anos) quanto a Geração Babys Boomers (55 a 65 anos), afirmam que os relacionamentos no local de trabalho é algo bom. 18% deles disseram que a amizade ajuda a serem mais competitivos na carreira. Para os mais jovens, estar próximo dos colegas os deixam 57% mais felizes, 50% mais motivados e 39% mais produtivos.

Outro dado interessante revelado pela pesquisa é que a intensidade das relações muda de acordo com as gerações. Para 67% dos entrevistados da Geração Y compartilhar todo tipo de assunto (dados pessoais, salário, problemas familiares, etc) é mais fácil, quando comparado com a Geração Baby Boomer. A informação reflete a mudança de comportamento no trabalho ao longo dos anos.

Os brasileiros, segundo o estudo, são os mais leais. Entre os entrevistados, 35,8% disseram que a amizade com os colegas de trabalho os motiva. Somente da Geração Y, 56,3% afirmaram que socializar com os colegas torna o trabalho melhor. Destes, 53,6% disseram que não sacrificariam uma amizade, mesmo que isso significasse não receber uma promoção.

Os brasileiros são também os mais propensos a falar sobre questões familiares com os colegas. Ao todo, 60% afirmaram que falam. Cerca de 29% dos entrevistados brasileiros revelaram que mantêm contato com a chefia fora do horário de expediente, inclusive para assuntos sem relação com o trabalho. E, mais importante de tudo, os brasileiros levam as amizades do trabalho para outros empregos. 36,3% disseram que mais de 40% dos seus amigos são atuais ou antigos colegas de trabalho.

meio artigo

Considerações

Fazer amizades no trabalho é natural. Afinal, como já dissemos, passamos mais da metade de nossas vidas em ambientes corporativos. Contudo, há situações e comportamentos que devem ser mantidos mesmo diante dos amigos.

Nesse sentido, cultivar amizades no ambiente corporativo seguindo as regras de convívio e separando o pessoal do profissional pode ser uma boa maneira de motivar a equipe. Além disso, estudos comprovaram que as amizades influenciam positivamente na produtividade.

Que tal pensar em ações de integração entre os colegas de trabalho? Talvez essa seja uma alternativa para sua empresa potencializar a produtividade.

Se você deseja saber mais sobre assuntos como este, acesse nosso blog. Somos especialistas em soluções tecnológicas e serviços de apoio à gestão de pessoas. Conheça mais sobre nossos produtos e tenha a certeza de estar contribuindo para o crescimento profissional de seus colaboradores e, claro, da sua empresa.