Entenda o impacto da gestão de pessoas no clima organizacional! - Blog do RH
Metadados

Entenda o impacto da gestão de pessoas no clima organizacional!

A gestão de pessoas está geralmente ligada a um setor que realiza múltiplas tarefas.

Quando falamos em clima organizacional, estamos pensando na forma com que os membros da corporação percebem a empresa — e isso está ligado ao ambiente de trabalho e às relações que estão inseridas nele. Muitos fatores têm influência sobre essas questões, como a saúde da equipe, a cooperação, a liderança e o apoio entre os colegas.

O setor de recursos humanos tem um papel estratégico no empreendimento, sendo capaz de gerar grandes impactos nas impressões sobre o meio corporativo. Quer entender melhor o impacto que a gestão de pessoas gera sobre o clima organizacional? Confira no post, produzido pela Metadados — empresa que desenvolve e oferece sistema para a gestão de RH — e saiba mais!

O que é a gestão de pessoas e qual a relação dela com o clima organizacional?

A gestão de pessoas está geralmente ligada a um setor que realiza múltiplas tarefas. Encarregada de gerenciar os profissionais que trabalham na empresa, ela cuida de direitos trabalhistas, aperfeiçoamento da carreira, folha de pagamento, gerenciamento de equipes, treinamentos, recrutamento e seleção e várias outras questões.

O setor de RH é formado principalmente por graduados em Psicologia ou Administração. Ele inicia e lidera os processos, mas é preciso o apoio das demais equipes da empresa para que as intervenções sejam efetivas.

O RH também participa da promoção de melhorias no clima organizacional. Além de estar ligado à qualidade de vida dos talentos, o clima organizacional influencia diretamente na motivação e, consequentemente, na produtividade. Por essas razões, esse parâmetro é muito importante para todo o empreendimento.

Quais as influências da gestão de pessoas no clima organizacional?

A gestão de pessoas atua em um campo muito amplo. Com isso, ela gera um grande impacto no clima organizacional e em outras questões da empresa. Quer entender mais? Veja a seguir!

Realização de diagnósticos

Antes de realizar qualquer intervenção, é fundamental que a corporação veja como está a situação do empreendimento. Com o clima organizacional, não é diferente. O RH tem ferramentas estratégicas para fazer um diagnóstico desse fator, o que permite uma coleta de dados rica e a realização de análises bem completas.

Dessa forma, é possível desenvolver planos para melhorar o ambiente de trabalho e a percepção que os colaboradores têm da companhia. Assim, a pesquisa de clima organizacional é uma ferramenta que permite a realização de intervenções mais coerentes e corretas.

Promoção de uma política de benefícios

Você sabe o quanto os benefícios na empresa são importantes para reter talentos no empreendimento. Esses incentivos podem promover saúde para o profissional e sua família, o que traz mais tranquilidade e bem-estar para o colaborador. Indiretamente, isso contribui para melhorar o ambiente de trabalho.

Com melhor qualidade de vida, as pessoas têm tendências a terem um humor melhor e mais ânimo para o dia a dia. Com isso, elas se relacionam melhor com os colegas e são mais dispostas e cooperativas. Toda a equipe passa a desenvolver um bom relacionamento, o que resulta em um clima organizacional positivo.

Se os benefícios são mal administrados, o trabalhador pode ficar inseguro e com um vínculo com a corporação fragilizado. Isso afeta a percepção dele sobre a empresa, podendo trazer várias dificuldades nas relações de trabalho.

Disseminação da cultura da empresa

A cultura da companhia é o conjunto de valores, crenças, hábitos e práticas que uma corporação cultiva, baseada em uma determinada filosofia. Para os profissionais dessa organização, conhecer esses ideais é um passo básico para definir a sua forma de atuação no trabalho.

O RH tem o papel de disseminar esse conjunto de valores, trazendo conhecimento para os gestores e para todos os envolvidos na companhia. Além disso, ele procura monitorar a equipe, verificando se as atitudes cotidianas estão pautadas nesses valores.

Quando há uma referência sobre a cultura no empreendimento, o colaborador tem mais possibilidades de envolvimento. Rapidamente, ele assimila essa forma de se organizar na empresa. Com isso, há menos conflitos entre os colegas e os processos desenvolvidos ficam alinhados a uma proposta, o que gera melhores resultados.

Trabalho com líderes

A liderança tem uma influência direta na motivação, no engajamento, no relacionamento entre os profissionais e nas negociações. Os coordenadores podem ser grandes facilitadores do trabalho, como também podem ser autoritários e desestimulantes.

As práticas de gestão de pessoas podem ajudar esses dirigentes a serem mais efetivos, a saberem escutar o time e a darem conta de incentivar e fortalecer os laços da equipe. O time de colaboradores pode avaliar os pontos fracos e fortes dos gestores e promover um trabalho de preparação para o desenvolvimento de estratégias mais eficientes e eficazes.

Além disso, o setor de RH também pode apoiar o líder para fortalecer essa relação. Quando o gestor está empenhado com a empresa, ele contagia o time. Assim, o departamento pessoal acaba afetando indiretamente o clima na corporação, uma vez que o trabalho com os dirigentes permite um encadeamento de ações positivas no negócio.

Melhorias nas relações interpessoais

O RH tem uma influência importante na comunicação do empreendimento e também no trabalho com conflitos. Desentendimentos são naturais no ambiente profissional, mas o importante é desenvolver estratégias adequadas para lidar com eles.

O setor de gestão de pessoas deve orientar a equipe para que ela possa tratar esse tipo de questão de forma saudável e construtiva. Pode também mediar o diálogo entre as partes e oferecer capacitações e eventos focados no desenvolvimento de boas relações de trabalho.

Porém, deve haver um manejo adequado dos conflitos. Se o RH tender para o apoio a um dos lados, ao invés de dar espaço para um diálogo imparcial, a equipe pode ficar hostil e se dividindo em grupos menores que se rivalizam. A imparcialidade, junto à orientação nos valores da empresa, são fundamentais para o sucesso nesse tipo de situação.

Além disso, os Recursos Humanos devem divulgar a cultura da empresa, além de desenvolverem um trabalho com os líderes e um bom gerenciamento dos conflitos. Todas essas questões estão muito ligadas à percepção que os profissionais têm da corporação.

E então, gostou de aprender mais sobre a influência da gestão de pessoas no clima organizacional? Aproveite e compartilhe o texto com seus colegas nas redes sociais!