Gestão de pessoas nas organizações exponenciais
Metadados

Gestão de pessoas nas organizações exponenciais

O termo está em voga: organizações exponenciais. Isto é, empresas cujo crescimento é desproporcionalmente maior do que o de suas concorrentes. No caso, 10 vezes maior. Afinal, organizações exponenciais promovem negócios realmente inovadores e com um objetivo transformador.

Você é profissional de Recursos Humanos e ainda não conhece esse termo? Não se preocupe, pois você não é o único. Apesar do assunto já estar presente em rodas de discussões do segmento, muitos especialistas ainda não entenderam o que efetivamente pode mudar na gestão de pessoas destes tipos de organizações.

Para esclarecer essas e outras dúvidas sobre os processos do RH em organizações exponenciais, a Metadados — empresa que desenvolve e oferece sistema para a gestão de RH — reuniu neste artigo os conceitos, impactos e a “nova forma” de gestão de pessoas. Acompanhe!

Organizações Exponenciais – ExO 

Do inglês Exponential Organizations, as organizações exponenciais também são conhecidas pela abreviação ExO. Elas são novas empresas que optaram por uma maneira um pouco diferente de fazer negócios e obtiveram uma ascensão muito grande em um curto espaço de tempo. Isto é, cresceram mais do que o normal em comparação a seus concorrentes.

Companhias consideradas organizações exponenciais têm capacidade de escalabilidade 10 vezes mais rápida, utilizando tecnologia e inovação. Além disso, especialistas acreditam que o engajamento e a colaboração em rede podem influenciar no crescimento tão veloz, bem como pilares como a observação a novos cenários e às pessoas.

Empresas como a Uber, Waze, WhatsApp e o próprio Facebook são exemplos claros de organizações exponenciais. Quando comparadas às 500 maiores empresas americanas, que demoram, em média, 20 anos para atingir um valor de mercado em torno de 1 bilhão de dólares, as exponenciais em menos de 2 anos já têm atingido os mesmos valores.

O que isso representa? Mudanças! Empresas deste tipo vêm transformando o mercado atual e trazendo à tona temas como a modernização dos processos, o gerenciamento de equipes e a utilização da tecnologia. E então, profissionais das mais diversas áreas se veem em um caminho com muitas encruzilhadas. Afinal, o que fazer?

Organizações tradicionais e ExO

Ainda vivemos em um mundo corporativo que utiliza sistemas lineares para o gerenciamento do negócio. Neste contexto, é comum prevalecer a hierarquia, a centralização do poder e de conhecimento, bem como uma cultura já ultrapassada, mas enraizada há anos nas organizações tradicionais.

A nova mentalidade proposta pelas ExO exige a descentralização, transparência e inovação, a fim de criar novos caminhos para o crescimento. Ou seja, é o famoso “pensar fora da caixa”, mas sempre com o apoio da tecnologia.

Além disso, as organizações exponenciais acompanham o conceito dos 6 Ds: digitalização, dissimulação, disrupção, desmaterialização, desmonetização e democratização. Ou seja, muda completamente o atual cenário do mundo corporativo.

Afinal, o que muda? 

Dentro de uma empresa, as ações também são pensadas de acordo com o sistema adotado por ela. Ou seja, ao se tornar exponencial, algumas atividades até então executadas deverão mudar. Entre elas, podemos destacar a gestão de pessoas, afinal, as ExO propõe uma experimentação, o que pode ser um grande desafio para o RH tradicional.

Especialistas apontam alguns impactos na gestão de pessoas com a opção de ser uma ExO, como:

  1. A contratação sob demanda ou por operação;
  2. O fim da estrutura hierárquica, onde as equipes serão multidisciplinares, sem gerentes ou supervisores, tendo autonomia e sendo autoridade descentralizada;
  3. Aumento de ativos alavancados, ou seja, mão de obra que não seja sua, a exemplo do Uber que utiliza carros de outros motoristas.

Mas, a grande mudança está no tipo de gestão que prioriza resultados. Ou seja, independentemente do trabalho realizado, do número de colaboradores, das capacitações e das competências de cada um, o que prevalecerá serão os resultados obtidos. Até porque a gerência e a hierarquia podem ficar para trás, mas será indispensável um sistema de acompanhamento e de feedback constantes.

Neste contexto, o RH continuará extremamente importante para a gestão de pessoas, ainda mais se já estiver agindo e pensando estrategicamente, focando em ações e, consequentemente, em resultados.

meio artigo

Considerações

As empresas exponenciais podem ser consideradas grandes ameaças para as empresas tradicionais, já que surgem no mercado muito mais competitivas por agregarem tecnologia e inovação em seus negócios.

Neste sentido, a mudança dos profissionais de Recursos Humanos que atuam ou que pretendem atuar neste em empresas desse tipo, deve ocorrer paralelamente ao advento das ExO. Ou seja, é preciso manter-se atualizado e se aprofundar em ações estratégicas que envolvam, além das tarefas operacionais (visto que a tecnologia presente no negócio prevê a automatização desses processos), as ações com foco na gestão de pessoas.

Claro que é estranho pensar em gestão de pessoas em ambientes tão autônomos e livres, onde não haja gerência ou líderes diretos. No entanto, as ExO não abrem mão do controle e do alto rendimento. Então, será com o apoio e conhecimento do profissional de RH que a empresa poderá garantir o sucesso deste modelo de negócio.

Outro ponto que deve se observado pelo profissional de RH que pretende assumir o desafio da gestão de pessoas em ExO é a experimentação. Como já citamos, experimentar é uma premissa de empresas exponenciais. Dentro desse contexto, o profissional também poderá experimentar novas aplicações, modelos e formas de inserir seu conhecimento à gestão de pessoas.

Enfim, a gestão de pessoas em empresas exponenciais é tão imprevisível quanto o modelo de ExO. Isto é, não há como prever seu andamento de forma genérica. Contudo, o que se sabe e é possível afirmar é que a tecnologia também deve ser uma grande aliada desses profissionais. Processos automatizados, desburocratização, facilidade, agilidade são possíveis de serem atingidos em todos os setores de Recursos Humanos por meio de sistemas, por exemplo.

Pense sobre isso! Se quiser saber mais sobre como iniciar seus estudos sobre tecnologias voltadas à gestão de Recursos Humanos, acesse o site da Metadados e descubra todas as possibilidades que o mercado tem a oferecer.

E então, gostou do nosso conteúdo sobre a gestão de pessoas em organizações exponenciais? Quer ficar atualizado de todas as novidades de RH? Então deixe seu e-mail aqui e recebe semanalmente nossa Newsletter. Destaque-se no mercado de trabalho!