Planejamento de Recursos Humanos: como retomar em meio à pandemia?

Listamos o passo a passo para que você tenha efetividade neste cenário instável.

O planejamento de Recursos Humanos é um trabalho realizado pela área com o objetivo de definir ações para alcançar os resultados estratégicos desenhados pela corporação. Um planejamento bem elaborado, com objetivos, informações técnicas, indicadores, metas, uso de ferramentas tecnológicas, políticas internas, entre outros, potencializa a competitividade da empresa.

Assim, a empresa é capaz de tomar decisões mais rápidas para prevenir equívocos, eliminar problemas e, claro, maximizar os diferenciais da corporação. Dessa forma, além de uma gestão eficiente diante de um mercado cada vez mais dinâmico e competitivo, a empresa ganha na satisfação dos seus talentos e se beneficia da produtividade.

O planejamento de RH que já era importante para a empresa, no contexto da pandemia, se torna ainda mais essencial e volta-se para o próprio RH. Isto é, o RH que protagonizou e se impôs totalmente estratégico para a empresa nas decisões durante a pandemia, precisará se planejar internamente para a retomada, e só depois expandir para as demais áreas e à empresa como um todo.

Quer saber como? Então continue acompanhando este conteúdo produzido pela Metadados – empresa especialista em Sistema de Recursos Humanos – e descubra! Ficar parado não é opção, RH!

PLANEJAMENTO DO RH

Planejar a longo prazo, neste contexto de pandemia, causa estranheza. Parece difícil focar em ações concretas, em um cenário tão instável e indefinido. Aquele conhecido planejamento do RH que iniciava sempre nos últimos meses do ano vigente, para o ano seguinte, soa como algo sem sentido.

Sabemos que a pandemia bagunçou a área, trouxe à tona diversos problemas que estavam “adormecidos”, mas a vida (e o trabalho) continuam. É preciso retomar. É hora de tirar as ideias e projetos da gaveta, assumir o papel que a área adquiriu ao longo da pandemia, planejar o RH e tentar mudar o cenário para os próximos dias e meses.

Para isso, listamos a seguir, 6 passos fundamentais para os profissionais de RH possam vislumbrar uma saída e continuar exercendo seu papel estratégico nas empresas. Confira:

1. Rever o planejamento existente

Certamente, todo seu planejamento para 2020 ou boa parte dele foi comprometido. Metas, prioridades, indicadores e muitos outros precisaram ser deixados de lado para que o RH pudesse dar conta das demandas da pandemia que foram surgindo, incontrolavelmente e incansavelmente. E foram muitas: Medidas Provisórias, adoção do home office (teletrabalho), concessão de férias imediatas, alterações, redução ou suspensão de contratos, alteração de banco de horas…Ufa!

Por isso, o primeiro passo antes de retomar suas atividades no RH por completo, é rever seu planejamento. Analise e questione-se: O que foi possível fazer e o que estagnou? O que ainda é fundamental para a área e o que já não faz mais sentido? De tudo que havia sido planejado, o que não pode mais ficar parado?

Após essa análise, minuciosa e detalhada, elenque todos os projetos, ideias e ações que precisam voltar ao planejamento para os próximos meses. Independentemente da quantidade, liste todos. Com eles listados, você terá a visão do todo e mais facilidade para continuar a retomada da área.

2. Listar os problemas que se potencializaram na pandemia

Tudo parecia fluir dentro da normalidade em 2020 quando, logo no primeiro trimestre, surge a pandemia do coronavírus. De forma repentina, o RH precisou agir e ir contornando os problemas que iam surgindo. Ninguém estava preparado.

Neste cenário, muitos daqueles problemas que o RH já enfrentava foram potencializados. Sem avisar, eles invadiram a área e a empresa, causando muitos prejuízos. Por isso, o segundo passo desta retomada, é listar esses problemas que atingiram o seu RH na pandemia.

Dentre eles, podem estar:

  • Centralização das informações;
  • Marcação e controle do ponto a distância;
  • Suporte não efetivo;
  • Dificuldade no acesso remoto;
  • Falta de indicadores em tempo real;
  • Problemas com informações oriundas de terceiros.

Identificou algum deles? Liste tudo que afetou a performance do RH para que você possa planejar as soluções para os próximos meses e não esperar uma nova pandemia para isso.

3. Problemas que poderiam ter sido evitados

De todos os problemas que você identificou e listou, quais deles poderiam ter sido evitados se aqueles projetos e ideias que estavam na gaveta tivessem sido apresentados à gestão? Como seria o cenário se eles estivessem aplicados? Você já se questionou?

Neste terceiro passo, a intenção é que a área de RH como um todo possa refletir sobre isso. Aquele Sistema de RH que vocês tanto sonham, que tem um suporte qualificado, que é amigável, confiável, com total integração e completo, se ele já estivesse em uso, quantos problemas de desencontro de informações, retrabalhos e erros poderiam ter sido evitados?

E quanto às informações que gestor e colaborador precisaram em home office, como o RH poderia ter ajudado por meio de um atendimento rápido, mesmo a distância?

Enfim, estes são alguns pontos de partidas que nós, da Metadados, refletimos e acreditamos que você e sua equipe de RH também precisam fazer. Que tal começar agora?

4. Construir um novo planejamento

Com todas essas informações em mãos, é claro que precisaríamos construir um novo planejamento. Ainda que ele não seja a longo prazo, seus efeitos e objetivos devem ser. Trabalhando em ciclos, é mais fácil chegar ao resultado esperado mais cedo. Então, se sua intenção é não esperar por uma nova pandemia para melhorar seu RH, esta é a oportunidade.

Para construir seu planejamento, os projetos que o integram, poderão ser detalhados seguindo a metodologia do Project Model Canvas, de José Finnochio Júnior, que segue um modelo mental divido em cinco etapas. Cada uma delas responde a perguntas fundamentais, como: Por quê? O quê? Quem? Como? Quando? Quanto?

Respondendo a estas questões, você vai conseguir detalhar seus projetos em um nível mais profundo, o que garantirá o sucesso de cada um deles e, certamente, do seu planejamento.

5. Como vender seu projeto e angariar recursos

Dentre todas as etapas, esta, talvez, seja a que exija maior empenho do profissional de RH, afinal, vender um projeto que envolve custos sempre é complexo. Por isso, nesta etapa, antes de chegar à gestão com o projeto, há algumas dicas que podem ser seguidas, como conhecer o perfil comportamental do seu gestor. Isto é, saber os melhores argumentos que você pode utilizar que o convença a autorizar o recurso necessário e dar andamento ao projeto.

Todos nós temos um perfil que predomina em nossos comportamentos e boa parte de nossas decisões do dia a dia são baseadas nestes perfis comportamentais. Por isso, é tão importante conhecer o perfil do gestor, para sermos mais assertivos em relação aos projetos que buscamos implementar no nosso trabalho. Quer descobrir o perfil do seu gestor? Então clique aqui!

6. Apresentar o novo planejamento à gestão

Com tudo em mãos, o último e muito importante passo, é a apresentação do novo planejamento. Lembre-se de seguir as dicas do perfil comportamental para que a conversa flua normalmente e para que a gestão possa entender a importância do planejamento não apenas para o RH, mas para a empresa toda.

Frise o quão importante a área se fez na pandemia e o quanto “sofreu” para ter efetividade em suas ações. Agora, mais do que nunca, é a vez do RH ser reconhecido e, a aprovação do planejamento é o início desta nova fase.

Caso você queira saber quais são os projetos mais importantes, tendências para a área e ações que deram certo, acesse o [Guia] os projetos fundamentais para o RH e como aprová-los e conte com a Metadados para isso.