Recursos Humanos: 14 indicadores fundamentais em RH
Metadados

Gestão de Recursos Humanos: 14 indicadores fundamentais em RH

Considerados indispensáveis pelas gestões, os indicadores precisam ser mensurados corretamente.

Diversas organizações do mundo todo já aderiram à forma mais avançada de mensurar os resultados de seus negócios, os chamados Indicadores de Desempenho ou Key Perfomance Indicators (KPIs). Na prática, eles são fundamentais para uma gestão eficaz, já que possibilitam observar o desempenho de diversos pilares de uma empresa, como a produtividade da equipe, do crescimento e até da competitividade.

Utilizados para identificar a real conjuntura do empreendimento, os indicadores de RH visam avaliar e definir as próximas condutas da empresa, projetando ações e identificando os obstáculos, as ameaças e as tendências para todos os setores.

Considerados indispensáveis pelas gestões, os indicadores precisam ser mensurados corretamente, pois podem não ser o suficiente para garantir o sucesso e o crescimento da empresa. Por isso, é fundamental que o gestor de RH da empresa tenha claro quais são os Indicadores de Desempenho adotados para sua empresa e os utilizem para qualificar e aprimorar os resultados, as práticas e as rotinas.

Nesse sentido, elencaremos, neste artigo, os indicadores fundamentais em RH, para que o trabalho da gestão seja facilitado. Boa leitura!

Indicadores de RH

Com funções bem definidas, os indicadores de RH são ferramentas que auxiliam os profissionais de uma empresa a mensurar, por meio de seus colaboradores, os processos, os programas e as metas da instituição.

Eles são capazes de descrever sobre as atuais condições que atingem a empresa, além de apresentar instrumentos de análise para estas condições. Por isso, os indicadores de RH podem ser considerados determinantes para as futuras ações da empresa.

Existem vários indicadores utilizados por profissionais de recursos humanos, tanto para agilizar a tomada de decisões, quanto para facilitar o dia a dia. As variações dos indicadores ocorrem de acordo com o número de colaboradores, as unidades da empresa, complexidade das operações, entre outros fatores. Por isso, torna-se essencial identificar e definir quais são os Indicadores de Desempenho que deverão ser utilizados na sua empresa.

Para auxiliá-lo nessa tarefa, nós, da Metadados – empresa que há mais de 32 anos desenvolve sistemas para a gestão de Recursos Humanos, inclusive da gestão de indicadores – listamos os principais tipos de Indicadores de Desempenho. Confira:

1. Índice de Rotatividade ou Turnover

Este indicador Indica a quantidade de colaboradores que saem e que entram na empresa, durante um determinado período. Ele pode mostrar, entre outros fatores, uma baixa atratividade da empresa em relação à concorrência, por exemplo. Nesta situação é preciso reavaliar as ações já aplicadas para que não ocorra a perda de bons profissionais que já integram o quadro de funcionários.

Esse indicador poderá analisar também a assertividade nos processos de recrutamento e seleção, a fim de diminuir a taxa de rotatividade e os custos com rescisões ou novas seleções. Aqui, taxas acima de 5% merecem ações diretas.

Como este indicador está na sua empresa? Não tem noção!? Cuidado! Você pode estar aumentando os riscos do seu negócio!

2. Absenteísmo

Considerado um dos mais importantes indicadores de RH, o absenteísmo é capaz de medir as taxas de ausência dos colaboradores e relatar os reais motivos das faltas ou atrasos. O absenteísmo pode estar ligado às condições de trabalho, como a ergonomia oferecida pela empresa, ou ainda a problemas pessoais, como conflitos com colegas, gestores, endividamento ou dependência química.

O absenteísmo está muito presente na sua empresa? Medi-lo é essencial! Comece escolhendo uma ferramenta apropriada! Veja!

3. Índice de retenção de talentos

Este indicador de recursos humanos tem o objetivo de mostrar a eficiência das estratégias direcionadas a esse ‘banco de talentos’ da empresa, composto por profissionais identificados como potenciais candidatos a futuras oportunidades. A avaliação desses colaboradores se dá por meio de avaliação de desempenho e resultados obtidos. O índice de retenção de talentos pode ser calculado para cada setor, a fim de agir nos departamentos problemáticos e diagnosticar as razões que levam os talentos a abandonarem a empresa.

4. Tempo médio de empresa

Ligado à taxa de rotatividade, à atratividade e à capacidade de retenção, este indicador revela o tempo médio de permanência do colaborador na empresa, tendo como base o número total de colaboradores. Para a análise é preciso incluir idade, estado civil, escolaridade e progressão na empresa.

5. Custos de rotatividade

Para este indicador é preciso inserir todas as despesas de pagamento das rescisões contratuais, somando as multas e os tributos. Também é preciso somar os gastos com a reposição do profissional desligado, além do investimento de treinamentos e qualificações. Por isso, é tão importante manter a taxa de rotatividade estabelecido no planejamento estratégico.

6. Produtividade

Para se calcular a produtividade de uma equipe de RH é preciso considerar três elementos básicos: tempo, qualidade e custos. Outros indicadores também comprovam os índices de produtividade, como o atendimento aos prazos, a satisfação dos clientes internos, a redução de despesas, a otimização de processos, a incidência de falhas, o período desperdiçado com paradas, manutenções corretivas, etc., contudo, existem outras métricas específicas para cada tipo de processo e de atividade.

Já pensou em avaliar este indicador? Ele pode ser um dado que revele importantes mudanças para o seu negócio! Conheça mais sobre uma ferramenta que poe te ajudar nisso.

7. Avaliação de aprendizagem

Este indicador é utilizado para confirmar a eficiência dos programas de treinamento. É possível mensurar a evolução das equipes, por meio de uma avaliação realizada pelos gestores. Para isso, são necessários formulários bem elaborados, pois, indicadores devem ser exatos. Assim, cada gestor deverá constatar essa qualificação de cada profissional.

8. Investimento em treinamento

O investimento em treinamento é capaz de medir a produtividade das equipes que recebem capacitação. O indicador está relacionado com a performance dos colaborares, pois sabemos que a experiência e a criatividade são fatores necessários para o crescimento de todos.   

9. Retorno sobre o Investimento em Treinamentos (ROI em Treinamentos)

Este indicador compara os valores gastos em capacitações e melhorias resultantes dos processos e das rotinas de trabalho. Isto é, ele pode mensurar a colaboração dos treinamentos para a redução de problemas, falhas, acidentes, por exemplo. Desse modo, o ROI em Treinamentos estabelece uma relação entre as despesas e os prejuízos financeiros evitados e os investimentos em capacitações das equipes.

10. Índice de reclamações trabalhistas

Utilizado para evidenciar aspectos relacionados à gestão, à obediência e à legislação trabalhista, além da seriedade das políticas internas. Podemos citar aqui as reclamações sobre as condições de trabalho, atrasos nos pagamentos, recolhimento do INSS, FGTS, entre outras. O cuidado com este indicador evita possível ações trabalhistas.

11. Clima Organizacional

É possível mensurar o clima organizacional por meio de uma pesquisa realizada junto aos colaboradores, com questões sobre o relacionamento com os gestores, oportunidades de crescimento profissional, realização das tarefas cotidianas, remuneração, benefícios, entre outras. Com o resultado, é possível medir o grau de satisfação das equipes e perceber os pontos fracos e fortes da gestão de pessoas, para melhorar.

12. Custo per capita de benefícios

Este indicador detalha os custos da empresa com benefícios corporativos concedidos de forma per capita. Ou seja, é a comparação entre os gastos absolutos e o número de colaboradores presentes na folha de pagamento durante um mesmo período. É preciso considerar os benefícios comuns a todos, inclusive os previstos na legislação no acordo coletivo da categoria. Esse indicador é importante porque os benefícios integram as estratégias de atração e retenção de talentos.

13. Relação horas extras e horas trabalhadas

Este indicador está ligado ao conceito de produtividade e demonstra a relação entre a quantidade de horas extras (pagas ou em banco de horas) e as horas trabalhadas. Ele é importante para avaliações como a sobrecarga, capacidade operacional, alocação de mão de obra, entre outras.

14. Folha de Pagamento

A folha de pagamento traduz todas as despesas da empresa com o pagamento de seus colaboradores. Quando comparado a outros valores como o faturamento bruto ou líquido e com o número de colaboradores, por exemplo, esse indicador é capaz de avaliar se a política de remuneração, cargos e salário está coerente com as expectativas da empresa.

Aqui na Metadados, todos esses indicadores são observados em tempo real, por meio do nosso sistema. Assim, as ações podem ser tomadas de imediato, possibilitando o crescimento da corporação. Com mais essa visão de gestão, a Metadados se tornou, desde 2011, uma das Melhores Empresas para Trabalhar.

E então, gostou deste artigo? Quer descobrir qual seu nível de conhecimento sobre indicadores? Faça o Quiz e descubra!