Como fazer um bom programa de recrutamento e seleção?
Metadados

Como fazer um bom programa de recrutamento e seleção?

Um bom programa de recrutamento e seleção é o primeiro passo para garantir a excelência da empresa no mercado.

Afinal, é a partir dele que você elenca os melhores profissionais para fazerem parte do time. O processo é desafiador e conta com diversas etapas, todas buscando a escolha dos candidatos que mais se adequam à cultura do empreendimento e ao perfil do cargo.

O setor de Recursos Humanos tem uma grande responsabilidade ao somar membros para a equipe. São necessárias muitas habilidades e também o conhecimento das estratégias certas para não errar na escolha!

Nós, da Metadados – empresa que desenvolve sistema para a gestão de RH – fizemos este post especialmente para você saber como fazer um bom recrutamento e seleção (R&S) no seu negócio. Ficou interessado? Confira mais a seguir!

Qual a importância de um programa de recrutamento e seleção?

Quando a empresa não tem um programa de recrutamento e seleção que seja uniforme e padronizado, a corporação pode ter diversos problemas. O risco de realizar más admissões é muito maior, assim como de aumentar o índice de rotatividade. Esses problemas trazem custos elevados com demissões e novos processos seletivos.

Ao ter um protocolo padrão para o R&S, você garante um procedimento de maior qualidade, mais efetivo e assertivo. Sua companhia terá contratações duradouras, somando ao time aqueles profissionais que realmente se adequam ao perfil da organização.

Outro benefício é que a imagem como empregadora que sua companhia tem no mercado se torna mais positiva. Ou seja, ela terá uma Employer Branding bem gerenciada e marcada por boas contratações. Isso garante que a sua organização tenha um bom posicionamento diante dos concorrentes, clientes e stakeholders.

Como desenvolvê-lo?

Reunimos neste post diversas estratégias para você estruturar um bom programa de recrutamento e seleção. Veja mais a seguir!

1. Faça um bom desenho de cargos e funções

Antes de sair à procura de algo, é fundamental ter consciência do que você está buscando. No R&S não é diferente. O desenho de cargos e funções é o primeiro passo para que você possa desenvolver todo o processo. Ele serve como uma referência para a triagem de currículos, análise dos candidatos, entrevistas e dinâmicas, já que ele define qual o padrão de profissional você procura.

No desenho de cargos, são incluídas as funções que devem ser cumpridas, a capacidade técnica necessária, as ferramentas que o trabalhador precisa ter domínio, a formação e a experiência. Com essa etapa bem estruturada, você terá muito mais facilidade na sua escolha.

2. Busque uma estratégia de atração dos candidatos

O meio no qual as vagas são divulgadas define muito o tipo de profissional que vai ser atraído para o seu processo seletivo. É importante ter atenção a esse detalhe, pois há uma grande diversidade de canais para recrutar. Você pode utilizar recursos impressos, e-mails, redes sociais, indicações e sites.

Nesse momento, é fundamental contar com um desenho de cargo bem claro e preciso. Essa ferramenta vai orientar suas decisões em toda a seleção e, logo no começo, já mostra a sua importância. Assim, você já planeja o seu recrutamento de forma estratégica e pode receber currículos que tenham mais compatibilidade com a proposta da vaga.

3. Faça uma boa triagem

Na triagem de currículos, é importante que você determine os filtros adequados para eliminar aqueles candidatos que não atendem aos pré-requisitos. Defina critérios como erros de português, formação mínima, habilitações necessárias, proximidade da moradia com a localização da empresa, entre outros parâmetros que você considerar necessários.

Depois dessa etapa, faça ligações para os profissionais que atenderam aos critérios iniciais. Esclareça alguns fatos sobre a carreira desses candidatos, buscando aqueles que estejam mais alinhados com a proposta da vaga. Aproveite para observar a postura e o interesse que a pessoa manifesta pelo emprego.

Na ligação, ofereça também informações sobre a vaga e dê um retorno a quem você entrar em contato. Chame para continuar no processo aqueles que você notar que estão mais próximos do perfil ideal.

4. Realize entrevistas, dinâmicas e avaliações

Nessa etapa, entreviste os candidatos para conhecer mais de suas experiências, saber se eles se adequam à cultura da empresa e ao tipo de trabalho que a organização está oferecendo. Você deve avaliar as competências, características pessoais, carreira e diversos outros aspectos para conhecer melhor o profissional.

Outra proposta importante é a realização de dinâmicas. Nelas, você pode observar sua interação com o grupo, ver quem se destaca por um perfil de liderança, os que são mais comunicativos e os que são mais observadores. Analise bem a forma de se relacionar com os colegas e selecione os candidatos que são mais adequados ao perfil da sua corporação.

Além disso, utilize testes e provas situacionais para averiguar as habilidades e a capacidade para lidar com atividades ligadas ao trabalho. Dessa forma, você garante uma contratação mais assertiva.

5. Defina o candidato e envie a proposta

Após a realização de todas as etapas anteriores, você já pode selecionar os candidatos para a entrevista com o gestor. A escolha final será papel do líder.

Lembre-se de que a maneira como você conduz o R&S é uma forma de apresentar a cultura da empresa para os aspirantes à vaga. Assim, para finalizar bem as atividades, dê retorno a todos os participantes do processo seletivo. Essa medida é uma atitude ética e é primordial para manter a boa reputação da sua organização.

A escolha dos melhores profissionais para trabalhar na corporação é fundamental para garantir a efetividade dos processos produtivos e para manter uma boa Employer Branding. Fazer um bom programa de recrutamento e seleção é uma tarefa que envolve diversas etapas, que devem ser padronizadas para minimizar as falhas de contratação.

Comece com a definição de cargos e planeje o perfil ideal do colaborador que você procura. Em seguida, divulgue as vagas em locais estratégicos e faça uma triagem rigorosa dos currículos.

Prossiga com entrevistas, dinâmicas e testes situacionais. Após escolher os finalistas, aguarde a decisão do gestor e dê um retorno para os participantes do processo. Dessa forma, você garante uma boa reputação como empregadora para a sua empresa.

E então, gostou de aprender a fazer um bom programa de recrutamento e seleção? Saiba que a Metadados possui sistemas completos de gestão de pessoas que vão ajudar você e sua empresa a maximizarem este processo. Saiba mais aqui!