Plano de Cargos e Salários: inicie estruturando os cargos na sua empresa! - Blog do RH
Metadados

Plano de Cargos e Salários: inicie estruturando os cargos na sua empresa!

A estrutura de cargos é a primeira etapa a ser realizada na construção de um plano de cargos e salários. Com uma organização consistente, a empresa passa a perceber diversos benefícios, como o aprimoramento da contratação e do desenvolvimento de pessoas e o aumento da produtividade por meio da melhoria do clima organizacional (PIZZATO, 2010).

Para a implementação do plano devem-se observar os fatores intangíveis, dentre os quais se podem destacar a cultura organizacional e o alinhamento com as estratégias do negócio. Segundo Souza, et.al. (2005), quando o conjunto de valores e crenças não é considerado, pode gerar um ambiente de insatisfação e dificultar a excelência de resultados.

Saiba tudo sobre plano de cargos e salários neste post, produzido pela Metadados – empresa que desenvolve sistema para a gestão de Recursos Humanos.

Estruturas dos cargos

A definição da estrutura de cargos é distinta de uma organização para outra, envolvendo aspectos ligados não somente às atividades a serem desempenhadas, mas às qualificações requeridas para cada cargo e a estrutura organizacional contemplando as diversas áreas e níveis hierárquicos (CHIAVENATO, 2009). Sob este aspecto, Hall (2004), menciona que as estruturas organizacionais não são fixas e, ao mesmo tempo em que moldam a organização, são transformadas pelas constantes mudanças e imprevisibilidades do negócio. Sendo assim, para desenvolver uma estrutura de cargos é necessário, primeiramente, analisá-los. Este processo é composto pelas etapas de coleta de dados e mensuração das descrições e especificações, que posteriormente darão subsídios para a descrição de cargos (PONTES, 2011).

Coleta de dados e descrição das atividades

A coleta de dados é o método pelo qual a empresa reúne informações sobre a descrição das atividades e a especificação dos requisitos. A descrição das atividades, segundo Oliveira (2013), é o conjunto de tarefas, atribuições e funções a serem desenvolvidas pelo ocupante do cargo. As tarefas consistem nas atividades a serem executadas; a função inclui os deveres e responsabilidades de um conjunto de tarefas; e o cargo é composto por um conjunto de funções.

Descrição e especificação dos cargos

Pontes (2011) destaca que para realizar a descrição dos cargos é importante manter o foco na ocupação e não no ocupante, ou seja, basear-se nos requisitos desejados e não na pessoa ou forma de procedimento no momento do mapeamento. O autor também orienta a descrição das tarefas de forma completa, sendo importante mencionar “o que faz”, “como faz” e “por que faz”, caracterização também defendida por Nascimento (2001).

As especificações do cargo dizem respeito aos requisitos. Pontes (2013) os divide em quatro áreas: mental, física, responsabilidades e condições de trabalho, sendo cada uma subdividida em fatores. Assim, a área mental, por exemplo, pode contemplar requisitos como formação, conhecimentos e experiências.

Após o processo de mapeamento, deve-se realizar a titulação dos cargos, incluindo níveis, se houver. Também, pode-se efetuar a classificação dos cargos por meio da distribuição por grupos ocupacionais, de acordo com as semelhanças em relação à natureza do trabalho. Segundo Pontes (2011) esse agrupamento pode facilitar os processos seguintes, como o modelo de avaliação de cargos e a estrutura salarial, uma vez que podem existir distinções de políticas para determinados grupos.

A análise de cargos pode servir não somente como um estudo, mas como forma de melhoria contínua dos processos de trabalho. Pontes (2011) menciona também a possibilidade de análise dos cargos por competência, o que implica uma metodologia com certas distinções na estruturação inicial. De igual forma, ao implementar esse tipo de plano é recomendável priorizar o desenvolvimento das carreiras dentro das organizações, destacando-se o desenvolvimento contínuo das competências requeridas das pessoas.

Referências Bibliográficas

CHIAVENATO, Idalberto. Desempenho humano nas empresas: como desenhar cargos e avaliar o desempenho para alcançar resultados. 6 ed. São Paulo: Manole, 2009.

NASCIMENTO, Luiz Paulo. Administração de cargos e salários. São Paulo: Pioneira, 2001.

OLIVEIRA, Aristeu. Manual de descrição de cargos e salários. 4 ed. São Paulo: Atlas, 2013.

PIZZATO, Fábio. Gestão da Remuneração e da Carreira como Diferencial Competitivo: uma abordagem prática para aplicação nas organizações. São Leopoldo: Unisinos, 2010.

PONTES, Benedito Rodrigues. Administração de Cargos e Salários: Carreira e Remuneração. 15 ed. São Paulo: LTR, 2011.

RICHARD, Hall. Organizações: estruturas, processos e resultados. 8 ed. São Paulo: Pearson, 2004.

SOUZA, Maria Z. A. et al. Cargos, carreiras e remuneração. Rio de Janeiro: FGV, 2006.