Saiba como elaborar um planejamento de treinamento e desenvolvimento - Blog do RH
Metadados

Saiba como elaborar um planejamento de treinamento e desenvolvimento

O Treinamento e Desenvolvimento (T&D) são processos que objetivam promover e maximizar competências profissionais e pessoais para as tarefas de trabalho. Apesar de diferentes, ambos são aplicados nas corporações, de forma integrada, para auxiliar no crescimento do colaborador e, consequentemente, no progresso da empresa.

Para desenvolver o T&D, é importante compreender o modelo estratégico corporativo, saber quais são as metas de aprendizagem e performance da força de trabalho, quando e como executá-los e avaliar seus resultados.

Para dar o primeiro passo, nós, da Metadados — empresa que desenvolve Sistema de RH — vamos ensinar você a elaborar um planejamento de treinamento e desenvolvimento, seguindo o modelo de Design Instrucional. Quer saber mais? Continue acompanhando nosso post!

O que são processos de treinamento e desenvolvimento?

Treinamento e desenvolvimento são dois canais de crescimento do profissional. Treinamento é agregar aprendizagem para o colaborador. Trata-se de um processo de curto prazo, que tem como objetivo a aquisição de uma competência específica, orientado para o presente tem como foco o desempenho imediato do cargo. Já o desenvolvimento, é um processo mais amplo, que envolve o aperfeiçoamento profissional — aliado com a potencialização de competências pessoais. Orientado para o futuro, tem como foco a carreira.

No geral, as empresas gostam de trabalhar os processos juntos, porque cada um oferece um tipo de melhoria para o profissional. O treinamento contribui com o conhecimento técnico e imediato, enquanto o desenvolvimento é mais voltado para as competências de longo prazo e maturidade profissional.

Como montar o planejamento de T&D por meio do Design Instrucional?

Atualmente, existem várias formas para se desenvolver um planejamento de T&D. Entre elas, podemos destacar a ISO 10.015 e a metodologia de Donald Kirkpatrick. Para cada uma delas, há etapas específicas para que o plano seja construído com sucesso. Confira neste artigo completo sobre o tema quais são essas etapas e o que deve ser realizado em cada uma delas.

Além de entender sobre as metodologias de T&D, é importante que todo profissional de Recursos Humanos saiba aplicar o Design Instrucional (DI) para montar o seu planejamento.  É por meio dessa aplicação de técnicas, que a empresa consegue facilitar a aprendizagem através de materiais de ensino, já que o DI surgiu da necessidade de explicar conteúdos, de forma didática, otimizando o processo de ensino e aprendizagem de acordo com o seu público.

Mas como funciona o DI na prática?

Bem, a ideia de aplicar o DI na empresa para planejar o T&D tem o objetivo de relacionar o conteúdo a ser desenvolvido com o problema que a empresa deseja resolver. Neste sentido, o DI, necessariamente, precisa ter um olhar multifocal para que consiga atende a meta por completo.

Entre os processos de DI, o mais conhecido e utilizado por empresas é o ADDIE, que quer dizer:

  • Analysis (análise)
  • Design (estruturação)
  • Development (desenvolvimento)
  • Implementation (implementação)
  • Evaluation (avaliação)

Cada uma dessas etapas é direcionada a uma fase do planejamento educacional.

Entenda:

Análise

Nesta etapa do ADDIE, deve ser analisado o público-alvo, seus objetivos de aprendizagem, necessidades e a avaliação dos indicadores. Para isso, deve-se responder a algumas perguntas, como:

  1. Qual o meu público-alvo?
  2. Quais os resultados atuais?
  3. Quais os resultados esperados?
  4. Quais são as forças e fraquezas?
  5. Quais são as oportunidades e ameaças?

Aplicado este questionário, você terá as primeiras respostas para seguir à segunda etapa.

Estruturação

Na etapa da estruturação, nosso plano de T&D começará a ganhar forma. É aqui o momento em que precisamos pensar como serão apresentados os conteúdos propostos. Para que consigamos estruturar com maior assertividade, deve-se responder às perguntas:

  1. Como o meu público aprende melhor?
  2. O que deveremos ensinar?
  3. Quais são os principais objetivos da aprendizagem?
  4. Que práticas e técnicas devemos utilizar?
  5. Quanto tempo será necessário para esse treinamento?

Pronto. Agora já temos uma estrutura para implementar o planejamento. Veja no próximo item a fase de desenvolvimento.

Desenvolvimento

Desenvolver é a terceira fase do ADDIE. Aqui, o objetivo é colocar em prática as duas primeiras etapas. Assim, o indicado é que o planejador produza os conteúdos e experimentos para um melhor aproveitamento do seu público-alvo.

Podem ser realizadas atividades como:

  1. Aplicar materiais e recursos instrucionais, tais como: vídeos, podcasts, imagens, guias, entre outros;
  2. Verificar a rota de aprendizagem do curso (se ele está bem construído);
  3. Definir as formas de avaliação.

Implementação

Após os testes da fase anterior, é hora de implementar o plano de T&D. Nesta quarta etapa, deveremos comparar e verificar se o processo de implementação está de acordo com o que planejamos. Ou seja, aqui, será testado como o material produzido foi disponibilizado para o público (e-mail, LMS, plataforma online, etc).

Avaliação

A quinta e última etapa do processo de ADDIE é a avaliação, que consiste em analisar se os objetivos do processo de aprendizagem foram atingidos. Para isso, podemos responder às perguntas:

  1. Como o plano foi realizado?
  2. O que foi possível aprender?
  3. Houve um custo/benefício?
  4. Será necessário realizar alguma ação complementar?
  5. Os objetivos propostos foram alcançados?

Lembre-se que cada atividade instrucional desenvolvida por meio do DI é única, por isso, todo planejamento de T&D deve ser iniciado pela primeira etapa e seguir até a quinta. Neste sentido, o profissional que aplicar o Design Instrucional precisa avaliar de forma criteriosa cada passo descrito neste processo e fazer com que o planejamento seja otimizado.

Se desejar se aprofundar neste assunto, Flora Alves escreveu o livro “Design Instrucional de Aprendizagem com uso de Canvas” e apresenta uma maneira prática de aplicar o DI. Conheça!

Treinamento e Desenvolvimento: resultados a longo prazo

Profissional de RH, lembre-se que o desenvolvimento está incluído no processo, mas ele tem mais um caráter de longo prazo. Não será em uma capacitação que o colaborador vai aprender tudo. A melhoria é gradual e obtida a partir de várias experiências. Com avaliações ao longo do tempo, você poderá observar melhor os efeitos da realização do T&D.

O treinamento e desenvolvimento são processos focados em investir no capital humano da corporação, promovendo crescimento pessoal e profissional. Através destes processos, as pessoas podem aprender novos conhecimentos, habilidades e destrezas, que modifiquem seus hábitos e comportamento para torná-las mais eficientes naquilo que fazem.

Para elaborar um bom planejamento de T&D, é importante ter atenção ao levantamento de necessidades de treinamento, procurando identificar as demandas da corporação. É a partir daí que você poderá desenvolver um planejamento efetivo e que facilitará os processos de execução.

E então? Aprendeu como elaborar um planejamento de treinamento e desenvolvimento? Quer conhecer 20 práticas de T&D para aperfeiçoar as equipes na sua empresa? Clique aqui!

Conheça os autores