8 dicas para o RH reduzir despesas em tempos de crise - Blog do RH
Metadados

8 dicas para o RH reduzir despesas em tempos de crise

A necessidade de otimizar processos e reduzir despesas é uma realidade para as empresas brasileiras. Todas as áreas são afetadas por essa necessidade, porém, cabe ao departamento de Recursos Humanos apontar respostas efetivas para o planejamento estratégico das organizações.

Minimizar erros e custos dão mais credibilidade às políticas de RH, que ajuda também no comprometimento das pessoas com o trabalho. Neste post, nós da Metadados – empresa que desenvolve sistema para a gestão de RH – vamos dar dicas para que os gestores de RH consigam adotar alguns procedimentos que ajudarão na redução de maneira sustentável.

Otimizar a jornada de trabalho

Quando falamos em otimização da jornada de trabalho é necessário aproveitar ao máximo o tempo que cada colaborador está na empresa. Para isso é preciso que haja foco no desenvolvimento do trabalho, evitando muitas ausências para fumar ou acessar as redes sociais, por exemplo.

As reuniões de trabalho também precisam ocorrer somente quando necessárias e devem ter horário de início e término previstos. A ideia é que elas sejam rápidas e eficientes.

Os benefícios ao otimizar a jornada de trabalho são tanto para a empresa, que economiza em horas extras e outros insumos, quanto para o trabalhador, que realiza suas atividades com mais eficiência e qualidade.

Adotar o banco de horas para reduzir despesas 

As horas extras representam um custo muito oneroso para as empresas, por isso, uma saída simples adotada por muitas companhias é a utilização do banco de horas. Nesse formato, os colaboradores que excedem o tempo de trabalho registram os horários e podem recuperar posteriormente essas horas em folgas, aumento de férias e emendas de feriados, por exemplo.

Vale ressaltar, porém, que a compensação das horas extras precisa ser realizada em conformidade à legislação trabalhista vigente e ao acordo coletivo de cada categoria.

Gerenciamento de custos com benefícios

Todas as empresas ofertam para seus colaboradores uma cesta de benefícios, porém muitas vezes tais benefícios representam uma despesa muito elevada para as organizações e são pouco utilizados ou percebidos como importantes pelos funcionários.

A ideia ao adequar os benefícios é reavaliar tudo o que é ofertado de acordo com as necessidades e aspirações dos trabalhadores. Um exemplo simples que podemos citar é a diferença de idade e percepção de importância de determinados benefícios, pois normalmente os jovens preferem benefícios ligados ao desenvolvimento pessoal e profissional. Já os demais tendem a preferir benefícios que deem mais segurança para si e para a sua família.

Outro aspecto que pode render uma economia substancial é um melhor gerenciamento de benefícios como vale-transporte e vale-alimentação, adequando a sua distribuição às reais necessidades dos colaboradores, ou seja, considerando no cálculo eventos como folgas, afastamentos e férias.

Cabe aos gestores de Recursos Humanos avaliar quais os benefícios garantidos por lei e o que é passível de modificações e implementações.

Optar pelas férias coletivas

A instituição de férias coletivas em algumas empresas é estratégia para reduzir despesas. Isso porque, dependendo do negócio, há períodos em que é mais rentável colocar os colaboradores em férias, economizando em infraestrutura e manutenção.

Saber calcular os custos de demissão

É importante entender quais os custos de rescisão de contrato que a demissão de funcionários irá ter. Muitas empresas, em momentos de crise, demitem muito e quando se dão conta dos valores a pagar, notam que seria melhor adotar uma outra estratégia.

Cabe aos gestores de RH apresentar tais dados, juntamente com valores de contratação e treinamento de pessoas para a mesma função em futuro melhor. Isso quer dizer que dependendo do valor, quando surgir necessidade de outra contratação, haverá transtornos também em relação ao desenvolvimento do trabalho de novos empregados que não terão experiência.

Terceirizar alguns serviços

A terceirização de determinados serviços dentro da organização pode trazer como vantagem a redução de despesas, tornando a empresa mais competitiva no mercado. Isso deve-se ao fato de que os encargos sociais e trabalhistas ficam a cargo da contratada, minimizando os esforços do RH.

O departamento de Recursos Humanos é diretamente afetado pela terceirização de serviços principalmente quando falamos sobre seleção, recrutamento e treinamento dos colaboradores, já que esses processos requerem o dispêndio de tempo e custos para a empresa.

Os serviços que as empresas normalmente terceirizam são portaria, recepção, limpeza e manutenção predial. Podem também ser terceirizadas até as atividades de RH, como processamento da folha de pagamento, processo de recrutamento e seleção, entre outros.

A otimização dos processos

A área de Recursos Humanos tem como uma de suas atribuições a gestão de pessoas, ou seja, promover um ambiente adequado para o melhor desenvolvimento do trabalho e para a evolução de cada profissional, resultando em benefícios para a empresa.

No entanto, quando não há visão dos colaboradores sobre os processos mais amplos e estratégicos da organização, o fluxo de trabalho pode ser ineficiente e as pessoas não pensarem no coletivo, mas sim no individual.

Desempenhos ruins são resultados de más gestões de pessoas, que não engajam nem motivam os colaboradores no sentido de preservar a cultura organizacional, atendendo aos requisitos de habilidades e competências básicas.

Cabe aos gestores de RH então enxergar a importância das pessoas em cada operação e promover treinamentos para aperfeiçoá-las ou realizar a troca daqueles que não se adequaram. Somente assim é possível otimizar os processos, ganhar qualidade no desenvolvimento do trabalho e reduzir despesas e tempo.

Apostar em treinamentos

Os treinamentos são essenciais para a redução de despesas no RH, isso porque funcionários bem treinados dão retorno positivo para empresa, que pode ser percebida pela satisfação dos clientes, pela performance no desenvolvimento do trabalho e pelo faturamento em si. Ao optar por treinamentos contínuos dos colaboradores, a empresa evita também transtornos e custos emergenciais em casos de férias ou doenças.

O emprego das tecnologias

A tecnologia surge como aliada nos processos de reduzir despesas do departamento de RH, isso porque elas podem simplificar e padronizar processos, economizando tempo dos gestores e auxiliando na gestão de pessoas de uma organização.

Algumas plataformas permitem administração de processos como gestão de folha de pagamento e ponto, benefícios, saúde, segurança do trabalho, recrutamento e seleção, avaliações de desempenho e treinamento e desenvolvimento.

Além disso, as tecnologias ajudam também o colaborador, nos casos de TVs corporativas e outros meios de comunicação com o público interno da organização.

É importante destacar que a implementação desse tipo de serviço onera em custos num primeiro momento, porém otimiza em muitos outros, se tornando mais rentável e proveitosa.

É importante frisar que anteriormente aos ajustes de políticas e condutas adotadas pelo departamento de Recursos Humanos, os gestores podem contar com a ajuda dos próprios colaboradores para tentar reduzir despesas. Eles serão diretamente afetados pelas mudanças e podem contribuir com sugestões interessantes. Se gostou de nosso post, compartilhe nas redes sociais.


Escrito por: