Metadados

3 problemas do RH que já têm solução

Presente desde a Revolução Industrial, a automação dos processos pode ser considerada parte de um ciclo natural da humanidade.

Com tantas possibilidades, a automação trouxe ao mundo corporativo, novas formas de se trabalhar, novas prioridades e grandes mudanças nos ambientes de trabalho de milhares de empresas.

A automação e, claro, a tecnologia mudaram as corporações e a vida dos profissionais. Agora, por exemplo, você acompanha este artigo, produzido pela Metadados — empresa que desenvolve sistema para a gestão de Recursos Humanos — no seu celular, no computador ou até mesmo por um kindle. Você já imaginou essa possibilidade sem a tecnologia ou a automação? Impossível, não é mesmo!?

Essa inserção da tecnologia na nossa vida é muito discreta, quase nem percebemos. Porém, ela é totalmente necessária. O mesmo ocorre na automação de processos no dia a dia das empresas. A agilidade e a assertividade necessitam disso.

Quando pensamos no setor de Recursos Humanos, por exemplo, diversos processos podem ser automatizados, iniciando pelo “simples” registro do ponto eletrônico, até mesmo o pagamento dos salários.

Contudo, existem alguns erros causados pela operacionalização dos processos de forma manual e sem a automação que podem estar custando muito caro. Se você quer entender mais sobre eles, continue acompanhando o conteúdo.

 A automação no RH

Como citamos a pouco, a automação mudou a vida de muitos profissionais. Antes dela, todos os controles no RH eram manuais, com altos índices de erros e retrabalhos. Hoje, muitos processos podem ser otimizados, tornando-os menos burocráticos e repetitivos. Entre esses processos, podemos citar:

  • eSocial;
  • Folha de pagamento;
  • Admissões e desligamentos;
  • Cadastros de funcionários;
  • Controle do ponto eletrônico;
  • Integrações bancárias, contábeis e financeiras;
  • Recrutamento e Seleção;
  • Cadastro de currículos;
  • Treinamentos;
  • Gestão de cargos e salários;
  • Gestão de benefícios;
  • Avaliação de desempenho;
  • Saúde e Segurança do Trabalho;
  • Comunicação interna e consultas à vida laboral do funcionário;
  • Indicadores de RH;
  • Entre outros.

Mesmo com tantas opções, as empresas que decidem pela automação dos processos no seu RH, precisam saber escolher o melhor fornecedor e realmente pôr em prática a automação 100% correta.

Para você entender melhor quais seriam os erros mais comuns da automação, listamos alguns. Assim, você saberá como evitá-los e não pagar caro por eles. Confira:

  1. Processos não integrados

Um erro que pode ser cometido é não ter os processos integrados. Ou seja, automatizar parte das atividades, mas esquecer de integrá-lo aos demais ERPs (Enterprise Resource Planning ou Sistema Integrado de Gestão Empresarial).

Um exemplo clássico desse erro é o registro do ponto eletrônico. É muito comum que as empresas automatizem esse processo, que recebam as informações no sistema, porém, após os ajustes necessários, o arquivo não integra à folha de pagamento. Assim, o profissional de RH, manualmente, deverá digitar todo mês para o fechamento da folha os registros do ponto.

Às vezes, a empresa não percebe esse processo “pela metade”. Ela simplesmente quer automatizar os processos burocráticos e que demandam muito tempo da equipe. Por isso, ao automatizar os processos, lembre-se de integrá-los.

  1. Controles paralelos

Apego. Muitas pessoas parecem se apegar às planilhas, não conseguem deixá-las de lado, mesmo com todas as vantagens da automação. Esse é um erro gravíssimo. Um Sistema de RH completo não pode deixar lacunas para que o usuário utilize controles paralelos. Ele deve ser totalmente prático e oferecer soluções para todas as demandas.

Pense comigo: mesmo com um sistema, você utiliza planilhas para a gestão do plano de saúde (separação por faixa etária e percentuais pagos pela empresa e funcionário)? Se seu sistema não faz isso, repense! Esse processo pode estar custando muito caro, ainda mais agora com o eSocial que o controle passa a ser mensal e não mais anual.

  1. Sistema engessado

Um sistema engessado é outro grande problema da automação. Claro que não são todos os sistemas, mas eles existem. Para entender: um sistema engessado não possibilita muitas ações. Por exemplo: gerar relatórios personalizáveis, de acordo com a necessidade dos usuários. Ou, reunir os dados do sistema e por meio de gráficos mensurar os indicadores básicos do RH. Aliás, seu sistema oferece todos os indicadores em tempo real?

Bem, se dentre estes dois exemplos citados, você se identificou com um deles, seu sistema está engessado e isso pode estar custando muito caro para você. Está na hora de reavaliar se a automação do RH trouxe lucro à empresa.

As vantagens da automação correta

Não basta ter um sistema. É preciso ter o melhor Sistema de RH, e ele deve ser fácil e totalmente automatizado. Planilhas, que oneram o dia a dia dos profissionais, devem ser urgentemente excluídas. Por isso, além de automatizar, é necessário que seja de forma correta, integrando todos os processos, facilitando sua realização.

A automação traz diversas vantagens ao negócio, listamos alguns para você:

  1. Aumento da produtividade da equipe;
  2. Eficiência e assertividade nos processos operacionais;
  3. Agilidade na execução;
  4. Mobilidade ao usuário;
  5. Armazenamento seguro e confiável;
  6. Centralização de informações com acessos autorizados;
  7. Organização interna;
  8. Dados em tempo real;
  9. Redução de custos.

E então, quer descobrir se seus processos e Administração de Pessoal estão automatizados corretamente e como você pode otimizá-los? Faço o teste aqui e avalie!

Caso você tenha gostado do artigo, compartilhe com seus amigos nas redes sociais, clicando no ícone aqui embaixo!