Como funciona a desoneração da folha de pagamento?

A desoneração da folha de pagamento é uma forma de substituição da contribuição previdenciária da empresa  por um tributo que incide sobre a receita bruta. A proposta do governo federal é diminuir a carga tributária das organizações para potencializar a economia.

Ao longo dos anos, a medida passou por algumas alterações, seja nas alíquotas, na possibilidade de escolha da forma de recolhimento e nos casos de ramos diferentes e simultâneos. Conhecer as normas tributárias é fundamental para alavancar os negócios e ficar em dia com o fisco.

E então, quer entender a desoneração da folha de pagamento? Venha com a gente da Metadados – empresa especialista em softwares para a gestão de RH e saiba mais!

O que é desoneração da folha de pagamento?

Na carga tributária paga pelas empresas, há um tributo pago ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), que é a contribuição previdenciária patronal devida pelas empresas. Com a nova legislação, o INSS passa a ter dois sistemas de recolhimento e a empresa pode escolher o que for de sua preferência:

  • Contribuição sobre a folha de pagamento (convencional): é a contribuição tradicional, a CPP. Nela, a empresa paga 20% sobre o valor das remunerações dos profissionais;
  • Contribuição sobre a receita bruta (desoneração): o valor recolhido é determinado por um percentual sobre a receita bruta, que varia de 1% a 4,5% de acordo com o setor. O tributo é indicado pela sigla CPRB (Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta).

Assim, a desoneração da folha de pagamento é a possibilidade da retirada da Contribuição Previdenciária Patronal e substituição dela pela CPRB, o imposto que incide sobre a receita bruta do empreendimento.

O que é a receita bruta?

A receita bruta compreende a receita decorrente da venda de bens nas operações de conta própria e da prestação de serviços em geral, e o resultado auferido nas operações de conta alheia, devendo ser considerada sem o ajuste de que trata o inciso VIII do art. 183 da Lei nº 6.404/1976 (Lei de sociedade por ações). Ela não inclui:

  • Vendas canceladas, porque a empresa perde esse capital;
  • Descontos incondicionais, aqueles que não dependem do evento posterior à emissão da nota fiscal;
  • IPI, o Imposto sobre os Produtos Industrializados;
  • ICMS, o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços; e
  • Receita das exportações.

Que leis regulam a desoneração da folha de pagamento?

A contribuição patronal foi alterada pela lei 12.546/2011. Ela lançou a nova norma e estabeleceu que a desoneração da folha de pagamento era obrigatória.

Com a Lei nº 13.161/2015, a empresa passa a ter a possibilidade de optar por fazer a contribuição convencional ou a desonerada. A lei mais recente também modificou os percentuais cobrados de acordo com a área em que a empresa atua.

Como é feito o recolhimento?

A desoneração é realizada na prática a partir do imposto CPRB. O recolhimento é realizado via DARF (Documento de Arrecadação de Receitas Federais), a guia de pagamento que reúne os tributos pagos pelas empresas para a União.

Os códigos da DARF são:

2985 – Contribuição Previdenciária Sobre Receita Bruta – Art. 7º da Lei 12.546/2011; e

2991 – Contribuição Previdenciária Sobre Receita Bruta – Art. 8º da Lei 12.546/2011.

A DARF deve ser emitida pelo setor contábil ou pela escrita fiscal da organização. O pagamento da CPRB é feito todo mês até o dia 20. O pagamento deve também ser informado na Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (DCTF) e EFD Contribuições.

Quais as particularidades no 13º salário?

A contribuição no caso do 13º salário tem diferenças:

  • O valor do tributo é proporcional à quantidade de meses em que a empresa entrou no regime de desoneração da folha de pagamento;
  • Empresas 100% desoneradas em todo ano-calendário: não haverá INSS sobre o 13º salário;
  • Empresas 100% desoneradas em parte do ano-calendário: INSS sobre o 13º salário relativo aos meses não desonerados;
  • Empresas que exercem atividades desoneradas e não desoneradas em todo ano-calendário: rateio proporcional com base no faturamento desonerado. Para fins de cálculo da razão aplicada ao 13º salário, será considerada a receita bruta acumulada nos 12 (doze) meses anteriores ao mês de dezembro de cada ano-calendário.


Como acontece em casos de atividades simultâneas?

Há alguns casos em que a empresa se dedica a atividades que são contempladas pela CPRB e outras que não são. Nesse caso, ela faz uma contribuição mista. A parcela definida pela CPRB incide na receita bruta da parte envolvida por esse tributo.

A outra parcela é determinada pela incidência dos 20% sobre a remuneração dos colaboradores. Entretanto, esse valor é reduzido por um coeficiente, que nós vamos mostrar como calcular a seguir. Esse cálculo só é feito se a receita do ramo que não é incluído na desoneração ultrapassa 5% da receita bruta total.

Como calcular o tributo?

O cálculo da CPRB pode gerar algumas dúvidas. Por isso, preparamos alguns exemplos para você. Confira a simulação da operação para casos mais específicos:

Exemplo de cálculo de CPRB para uma indústria de atuação em um único ramo

Suponhamos que há uma empresa que fabrica produtos abrangidos pela Lei 12.546/2011, que teve uma receita bruta no mês de R$ 5 milhões. O percentual que a Receita Federal define que incide sobre o valor é de 1,5%. Logo, serão recolhidos R$ 75 mil de CPRB.

Exemplo de cálculo para indústrias com atividades simultâneas

Pense que uma empresa com receita bruta total de R$ 5 milhões, atue também em outro ramo não incluído na CPRB, tendo nele uma receita bruta de R$ 1,2 milhão. Nesse caso, o cálculo vai ser misto e a parte com o cálculo da CPP vai demandar o conhecimento da remuneração total da folha de pagamento, que no nosso exemplo é de R$ 150 mil.

  • CPP: estará sujeita ao cálculo de um coeficiente de redução, resultado da divisão entre a receita bruta das atividades não abrangidas pela CPRB e a receita bruta total. No nosso exemplo, esse valor será: 1,2 milhão/5 milhões, que é 0,24. A CPP vai ser o produto entre os 20% da remuneração total da folha de pagamento e o coeficiente, o que dá um valor de R$ 7,2 mil.
  • CPRB: o valor de 3% vai incidir sobre a receita bruta das atividades abrangidas pelo imposto, que é de R$ 3,8 milhões. Assim, o recolhimento será de R$ 114 mil.

A desoneração da folha de pagamento é a substituição da Contribuição Previdenciária Patronal, imposto incidente sobre o total da remuneração dos colaboradores, pela CPRB. A Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta é calculada sobre o montante do negócio a partir de um percentual que varia de acordo com o ramo. A empresa pode optar anualmente pelo regime que for mais conveniente, sendo sempre o pagamento da CPRB mensal.

E então, gostou do nosso post? Aproveite e realize o quiz para saber se seus processos de Administração de Pessoal são eficazes!

51 pensamentos sobre “Como funciona a desoneração da folha de pagamento?

  • 27 de junho de 2018 em 02:30
    Permalink

    “great put up, very informative. I wonder why the other experts of this sector don’t understand this. You should continue your writing. I am confident, you’ve a huge readers’ base already!”

  • 28 de junho de 2018 em 01:15
    Permalink

    “For latest information you have to visit the web and on web I found this web page as a best website for most up-to-date updates.”

  • 28 de junho de 2018 em 12:40
    Permalink

    Really appreciate you sharing this blog article.Really looking forward to read more. Will read on…

  • 30 de junho de 2018 em 11:01
    Permalink

    Im thankful for the blog article.Really thank you! Great.

  • 3 de julho de 2018 em 00:15
    Permalink

    I truly appreciate this blog article.Thanks Again. Cool.

  • 3 de julho de 2018 em 14:37
    Permalink

    Hey, thanks for the blog post.Much thanks again. Really Cool.

  • 5 de julho de 2018 em 19:30
    Permalink

    I almost never leave responses, however i did a few searching and wound up here . And I do have some questions for you if it’s allright. Is it only me or does it look as if like some of these responses come across like written by brain dead individuals? 😛 And, if you are writing on additional online social sites, I’d like to follow everything fresh you have to post. Would you list of every one of your community pages like your twitter feed, Facebook page or linkedin profile?

  • 6 de julho de 2018 em 18:25
    Permalink

    I rarely create remarks, but i did some searching and wound up here . And I do have 2 questions for you if you don’t mind. Could it be just me or does it seem like some of these responses come across like they are coming from brain dead people? 😛 And, if you are posting on other sites, I would like to keep up with everything new you have to post. Could you list of every one of your shared sites like your Facebook page, twitter feed, or linkedin profile?

  • 7 de julho de 2018 em 08:31
    Permalink

    Thanks again for the article post.Really looking forward to read more. Really Great.

  • 10 de julho de 2018 em 02:27
    Permalink

    I hope you all are having a great weekend. I have a new list for you. Read the latest update on how I compiled the list. I’m still surprised by the results.

  • 10 de julho de 2018 em 20:14
    Permalink

    I seldom leave remarks, but i did a few searching and wound up here . And I actually do have a few questions for you if you do not mind. Is it only me or does it appear like a few of these comments come across like left by brain dead individuals? 😛 And, if you are posting on additional places, I’d like to keep up with everything fresh you have to post. Could you make a list of the complete urls of your communal pages like your Facebook page, twitter feed, or linkedin profile?

  • 12 de julho de 2018 em 22:06
    Permalink

    You’ve been working hard lately. All that stress has got to be eating at you. Why not take a break and enjoy some cam girls? There’s plenty of them to enjoy at http://www.camgirl.pw It’s wall to wall babes at this site. You’ll know that right away after your first visit.

  • 13 de julho de 2018 em 08:57
    Permalink

    I really like and appreciate your article.Really looking forward to read more. Will read on…

  • 13 de julho de 2018 em 14:19
    Permalink

    Definitely believe that which you stated. Your favorite justification aplpeared tto be on the internet
    the easiest thing to be aware of. I say to you, I certainly get annoyed while people consider worries that they
    plainly don’t know about. You managed to hit the nail upon the
    top and also defined out the whole thing without having side effect ,
    people could take a signal. Will probably be back to get more.
    Thanks

  • 13 de julho de 2018 em 19:19
    Permalink

    I think this is a real great blog article. Really Great.

  • 14 de julho de 2018 em 11:58
    Permalink

    Hello there friend! I?d have to check with you here. Which is not something I usually do! I enjoy reading a post that will make people think. Also, thanks for allowing me to comment! Again thanks alot for this!

  • 14 de julho de 2018 em 19:24
    Permalink

    Really enjoyed this post. Keep writing.

  • 17 de julho de 2018 em 01:11
    Permalink

    A round of applause for your article post.Really looking forward to read more. Awesome.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.